Casal Aventura

Casal Aventura

15 de julho de 2015

Chajari - AR à São Luiz Gonzaga (RS) - BR


Dia 22/dez

Chajari - AR – São Luiz Gonzaga (RS) - BR
500 kms






Acordamos não tão cedo, tomamos um café da manhã simples, mas muito gostoso e bem servido. Pegamos a estrada por volta das 8h30m, sem destino certo, novamente tentaríamos andar o máximo possível, mas não sabíamos quanto tempo demoraríamos na imigração já sabíamos que as estradas não seriam tão perfeitas, exigindo maior atenção e menor velocidade.

As paisagens continuavam lindas, repletas de planícies gigantes que abrigam a criação de gado, ponto forte da região e, segundo os especialistas, motivo pelo qual a carne argentina é considerada a melhor do mundo. Os bois não estressam seus músculos subindo e descendo morros, o que deixa sua carne mais macia.


Chegamos à fronteira, em Paso de Los Libres, por volta das 11h e as 11h30m já estávamos em solo brasileiro, ou melhor, 12h30m, já que perdemos uma hora por causa do horário de verão. A passagem pela imigração foi super-rápida, embora a fila estivesse grande e o local bastante movimentado.







Atravessamos o Rio Uruguay e chegamos ao Brasil. Passar a fronteira pela estrada é algo interessante, se estivéssemos de olhos vendados saberíamos que a tínhamos ultrapassado, a diferença das estradas é algo gritante, buracos, asfalto em desnível e muitas ondulações nos fazem ter certeza de que chegamos em casa. Triste realidade.


Alguns quilômetros depois da fronteira passamos pelo Rio Ibicuí, que no dialeto tupi-guarani significa terra de areia, devido ao seu fundo formado por areia. É o maior afluente do Rio Uruguai e uma grande ponte, a Ponte General Osório-Manoel Viana, liga Uruguaiana e Itaqui, pela qual só passa um veículo por vez!!!! A ponte tem uma história curiosa, seus 1317 metros de extensão são formados por duas partes bem diferentes: do lado de Itaqui, a ponte é de ferro e do lado de Uruguaiana tem seu maior trecho, feito em concreto. Foi construída pelos ingleses para abrigar uma rodoferrovia, entre 1887 e 1888 e paga totalmente pelo Brasil somente em 2012. Em 1966 a ponte passou a ser utilizada como rodoferroviária, mas isso durou poucos meses. Um momento diferente da aventura que mostramos no vídeo.


Jorge decidiu procurar uma oficina para trocar o óleo da motoca. Estávamos na cidadezinha de Itaqui e começamos a perguntar onde poderíamos encontrar uma oficina, vário(a)s motoqueiro(a)s que encontramos andando pelas ruas indicaram o Souza Motos e estavam certos. Excelentes serviços, ótimo atendimento, um lugar lindo e organizado, e preços justos. Indicamos a todos que precisem de serviços por estas bandas (https://www.facebook.com/SouzaBramoto). Jorge pirou no quadro de ferramentas das bancadas.

Chegamos à oficina umas 14h30m e, enquanto a motoca recebia um tratamento vip, com direito até a um banho, aproveitamos para comer algo em uma lanchonete do posto de gasolina que ficava bem próximo. Mais de bom atendimento. Acho que é algo comum por estes lados.




Pegamos a estrada novamente umas 16h30m e vimos no GPS que talvez fosse legal pernoitar em São Luiz Gonzaga. Tentaríamos chegar até lá!


Após cerca de 100km,  estávamos na Rota das Missões (http://www.rotamissoes.com.br/_portugues/Historia.php), mas infelizmente não tínhamos tempo para conhecer melhor este lugar tão bonito e histórico. Teremos que voltar para estas bandas também, embora São Luiz Gonzaga, cidade na qual chegamos por volta das 19h, faça parte deste caminho repleto de história da nossa gente.


Na entrada da cidade nos indicaram o Hotel Cometa, por sua excelente localização. Realmente tinham razão, o hotel ficava na praça principal da cidade (que não é grande) e próximo a restaurantes, pizzarias, lanchonetes, hotéis e à igreja Matriz.






Escolhemos um restaurante na praça para jantar, em frente a Igreja que é lindíssima, mas que não conseguimos conhecer por dentro, pois estava fechada. Restaurante que recomendamos, comida boa e farta e excelente preço.










Só não sabíamos que ainda iríamos nos divertir muito, passeando pela praça toda enfeitada para o Natal, pudemos assistir a um belíssimo show natalino de músicos locais com seus trajes típicos e cantigas da música rio-grandense. Realmente muita diversão e outro daqueles momentos únicos.






Fomos deitar porque precisávamos seguir viagem, mas a vontade era de passar a noite ouvindo aquelas belas músicas em belas vozes.





Você pode aproveitar um pouquinho da viagem e da nossa diversão em nosso vídeo.


Cometa Plaza Hotel – muito bom – R$100,00 (desconto especial, preço normal 130) (http://www.cometaplazahotel.com.br/index.html)
Gasto combustível – R$130,00

Para conhecer mais:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo nesta aventura e obrigado por compartilhar conosco!!!