Casal Aventura

Casal Aventura

1 de julho de 2015

Bariloche à Casa de Piedra



Dia 18/dez

Bariloche - Casa de Piedra
615 kms


Infelizmente chegou a hora de ir embora deste lugar maravilhoso. Acordamos cedo, tomamos o café da manhã e nos despedimos da bela vista do Lago Nahuel Huapi. Tínhamos muita estrada pela frente. Objetivo do dia: chegar a Casa de Piedra.

Saímos de Bariloche e ainda pudemos fotografar a Catedral da cidade, que fica bem próximo ao centro cívico e no caminho de saída da cidade, em direção a Ruta 40. 



No início da viagem, passamos por alguns lugares vistos no passeio do dia anterior, já que seguíamos em direção a Neuquém.




Durante grande parte do caminho fomos beirando o Rio Limay, o que permitiu percebermos a importância deste rio para a região da Patagônia, devido à enormidade de sua extensão. 

As paisagens mudam muito ao longo da viagem. No início, um visual repleto de grandes montanhas, com seus cumes gelados; depois, planícies que se perdem de vista e ainda grandes e frondosas árvores.

O Rio Limay, como já dito antes, tem uma das principais hidrelétricas do país e é possível ver, ao longo de todo o caminho, as gigantescas torres de transmissão que nos acompanharam durante todo o trajeto. Torres usadas pelos passarinhos para fazer seus ninhos, também pudera, quem chegará até o alto para ameaçar suas crias?!?!?!



Nos deparamos até com uma cidade fantasma, acreditamos que ela foi criada devido à possibilidade de crescimento do lugar, em virtude da hidrelétrica que fica em sua proximidade, mas parece que não deu muito certo.

A viagem foi bem tranquila, por estradas de qualidade, bem sinalizadas, sem muitas dificuldades, a não ser o vento lateral que ainda teimava em nos acompanhar.



Casa de Piedra é um vilarejo no meio do nada, na província de La Pampa, com pouco mais de 150 habitantes que vivem em suas 21 ruas. É considerada uma das cidades mais novas da Argentina (http://www.lanacion.com.ar/955958-el-pueblo-mas-nuevo-del-pais), tendo surgido por volta de 1996 com a inauguração do Embalse Casa de Piedra. Embalse é uma obstrução que tem por principal objetivo regular a trajetória de um rio, armazenando sua água para geração de energia. Trata-se, portanto, de uma represa.




Com a criação da represa, a vila foi se formando e, junto com ela, o turismo, que está em crescimento na região repleta de belezas naturais, como a pesca, o trekking, buscando tornar-se um balneário.




A vila possui duas opções de hospedagem: um hotel e um albergue municipal, que estava fechado quando chegamos. Ficamos no Hotel Casa de Piedra, um bom hotel, com ótima estrutura, principalmente por ser o único.


As opções para comer também são bem poucas, nos indicaram o Restaurante El Parador, para o qual fomos caminhando e pudemos ver um lindo pôr do sol, no Rio Colorado, e vivenciar uma orquestra de Maritacas, que cantam empoleiradas nas grandes árvores da região, eram centenas destas aves, gritando enquanto assistiam ao belíssimo sol poente.


A comida é ótima e o atendimento é gentil e amável, feito pelo casal proprietário do Resto-bar, um bar-restaurante que fica à beira do Rio Colorado e que serve de “barraca de praia” para os turistas que se arriscam a tomar banho nas águas geladas do rio Colorado ou decidem sair pra pescar.

Pra finalizar o dia, ganhamos gigantescas cerejas fresquinhas de sobremesa. Nunca tínhamos comido cerejas tão grandes e tão saborosas. Valeu a estadia nesta cidadezinha tão diferente.

Hotel Casa de Piedra- muito bom – $ 590,00 pesos
Gasto Combustível: $426 pesos

O vídeo deste dia você poderá assistir na próxima postagem...

Para saber mais:
https://es.wikipedia.org/wiki/Embalse_de_Casa_de_Piedra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo nesta aventura e obrigado por compartilhar conosco!!!