Casal Aventura

Casal Aventura

12 de maio de 2015

Conhecendo El Calafate

Continuamos no dia 11/dez

Como Jorge já contou, chegamos com 15 minutinhos de diferença... 
Sincronicidade pura!!!!!!!! Rsrsrsrsrsrsr

Ao chegar ao Hotel, eu logo quis me conectar na internet pra ver onde ele estava (lembram que ele estava com o spot e eu o acompanhava o tempo todo), mas não conseguia me conectar ao link. Comecei, então, a falar com minha irmã Silvia, que estava acessando e acompanhando Jorge. Foi muito legal, ela me avisou que ele estava na estrada, depois que estava chegando à El Calafate e foi me informando de cada passo, ou melhor, km rodado rsrsrsrsr.

Silvia falou pra eu ficar na janela que ele estava se aproximando do Hotel, e foi o que fiz, fiquei de olho na rua que nos leva ao hotel, e nada... de repente, ela disse: ele já está aí, ele está no hotel!!!! e quando me viro, lá está ele, entrando no salão. Ele tinha pegado a rua errada (ele já contou que até tombou), por isso não veio pela rua principal e eu não o vi chegar, mas, mesmo assim, foi muito divertido. Além de conseguir acompanhar sua viagem, essa, sem dúvida, foi a parte mais legal de ele estar com o spot!!!!!!!

Depois do encontro emocionado e emocionante, depois de apreciar o vinho oferecido pelo hotel, delicioso e acolhedor, fomos para o quarto, tomar um bom banho, merecido depois da correria da viagem e nos arrumar para ir almoçar e conhecer o centro de El Calafate.




Eu não me importo com os perrengues de andar de moto por longas e, às vezes, difíceis estradas. Não me importo com o desprendimento material necessário (por falta de espaço na bagagem) e nem com o cansaço, o desconforto. Tudo isso é compensado pelo prazer de ver o mundo de um jeito diferente, de poder sentir o perfume do caminho e poder ver e fotografar visuais fantásticos. Agora, tenho uma exigência: escolho os hotéis! Durante a viagem, normalmente os hotéis são simples, desde que limpos e com boa localização, para facilitar nossa locomoção sem precisar da moto. Já nos pontos principais da aventura, a escolha sempre é por hotéis um pouco melhores, mais aconchegantes, ou com belas vistas ou alguma coisa que seja mais atrativo, isto não significa que sejam caros, mas são de uma categoria melhor. Afinal, estas aventuras não são apenas nossas viagens de férias... São nossa forma de comemorar os anos juntos, são o presente de Natal e até de aniversários rsrsrsrsrsr

O Hotel Shehuen (http://shehuen.com/) foi escolhido por estas coisas, fica em um lugar privilegiado, com uma bela vista para o Lago Argentino e para a cidade de El Calafate, além de uma incrível vista dos picos nevados das montanhas da Patagônia. Da janela do quarto era possível ver o lago, escolha feita a dedo. Sua localização não é tão boa, pois o centro movimentado fica a uns 2 km, com direito a ladeiras, mas vale a pena, ele é aconchegante, muito arrumado, tem uma equipe fantástica, cuidadosa e é muito bonito e bem decorado. Tudo isso por uma diária de 112$ (foi cerca de R$180,00, valor menor que outros hotéis, menos interessantes).

Decidimos chamar um táxi para nos levar até o centro, Jorge estava cansado de andar de moto! E na América do Sul (exceto no Brasil, é claro) andar de táxi é barato e prático.

Fomos caminhar um pouco pelas ruas principais, fomos até La Aldea de Los Gnomos, uma mistura de lojinhas (caras, melhor comprar em outros pontos da cidade), restaurantes e cafés. Ponto imperdível da cidade. 

Andamos pela avenida principal, conhecendo um pouco de El Calafate, até que encontramos uma pizzeria-cafe-bar muito legal, o Pietros, ele tem uma decoração com fotos, utensílios de cafeteria e de bar, bem antigos. Além de cervejas artesanais e ótimos lanches. Com um precinho justo. Vale a pena conhecer!!! Decidimos pedir um lanche cada um, só não tínhamos ideia do tamanho... rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsr











El Calafate é uma cidadezinha localizada nas margens do Lago Argentino (lago de águas glaciares), na Província de Santa Cruz, no meio da Patagônia Argentina, famosa por ser o ponto mais próximo do Glaciar Perito Moreno (que vocês irão conhecer em breve). A cidade, com cerca de 21 mil habitantes, vive em torno do turismo e tudo é preparado para receber bem. É uma cidade acolhedora e muito, muito arrumada, com temperaturas baixas, mesmo no verão, que, normalmente não passa de 19º, nós experimentamos 13º.

Seu nome vem do arbusto Berberis microphylla, ou Calafate, típico da região. Deste arbusto nascem pequenas frutas, das quais se fazem doces, geleias e produtos de beleza (seu perfume é incrível e seu sabor também).

Depois do almoço fomos conhecer o Museo El Calafate ou Centro de Interpretacion Historica El Calafate (http://www.museocalafate.com.ar/) que é “una muestra permanente de historia natural y humana de los últimos 100 millones de años en la Patagonia Austral. Allí desarrollamos la evolución de tres grupos animales fascinantes: los Dinosaurios, los Mega mamíferos y los Humanos”. Vale a pena a visita, mesmo que seja uma passagem rápida, pois é uma viagem pela história da evolução humana. Não deixe de visitar a sala em homenagem aos ancestrais: uma incrível emoção!

 


Nas nossas andanças pela cidade, nos deparamos com belas paisagens, repleta de lindas e coloridas flores, e conhecemos o pássaro característico desta região, o Bandurria.



Também fomos conhecer a Intendencia Parque Nacional dos Glaciares (http://pt.miraargentina.com/informacion-turistica/intendencia-de-parque-nacional-los-glaciares), uma espécie de Prefeitura responsável por administrar e cuidar do Parque.




E para terminar os passeios do dia, nada mais gostoso que uma torta de frutas vermelhas, em La Aldea de los Gnomos, na Chocolateria Abuela Goye (http://www.abuelagoye.com.br/).  Você sabia que Salvador é uma das poucas cidades brasileiras que tem esta franquia?








No final do dia...ou quase no final, aproveitamos para relaxar de um dia tão agitado e para curtir um pouco do Hotel Shehuen, de sua bela vista, de seus saborosos vinhos e do fato de estarmos quase "en el fin del mundo".





Curiosidade: nesta época do ano (Dezembro), o sol por estas bandas acorda por volta das 5h e se põe em torno das 22h, o que significa um dia gigante para aproveitar!!!!



Para conhecer mais:
http://www.parquesnacionales.gob.ar/areas-protegidas/region-patagonia/pn-los-glaciares/

Assista ao vídeo com as imagens da nossa chegada à El Calafate e nossos primeiros passeios pela cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo nesta aventura e obrigado por compartilhar conosco!!!