Casal Aventura

Casal Aventura

12 de março de 2012

Conhecendo Montevidéu - Parte 3

Passeando pela Rambla 25 de Agosto de 1825!

 A turma também aproveitou para conhecer a avenida da orla, chamada de Rambla. Além de belíssima, também é muito organizada e limpa. Ela circula toda a cidade de Montevidéu, banhada pelo Rio de la Plata, que mais parece um mar, pois tudo por ali lembra as praias banhadas pelo Oceano Atlântico.

O nome dado a esta avenida beira-mar é uma homenagem à data mais importante do Uruguai ou República Oriental, como também é chamada, pois foi a data em que foi proclamada sua independência. Conhecida como Banda Oriental do Uruguai, ou Província Cisplatina, rebela-se, sob o comando de seu maior líder, Artigas, culminando em 25 de agosto de 1825 com o raiar do sol da independência, sol este que faz parte da bandeira uruguaia, contudo este momento é oficializado somente com o Tratado de Montevidéu em 1828.





De vários pontos da Ciudad Vieja se pode avistar as águas do Mar del Plata, como também é chamado por aqui. Suas águas azuis acolhem o Terminal de Cargas e de Turismo de Montevidéu, onde também se pode conhecer a Sede do Mercosul que fica instalada na zona portuária, o Porto Naval e toda sua estrutura como a Aduana Uruguaia.





















Situado no coração da Ciudad Vieja, em frente ao Terminal Turístico e Portuário encontra-se o Mercado del Puerto, repleto de restaurantes, bares e lojas de artesanatos e “lembrancinhas”, passeio imperdível.


O mercado surgiu como iniciativa do comerciante espanhol Pedro Saenz de Zumarán (que dá nome a diversas ruas de Montevidéu), ele é quem concebe e organiza uma empresa privada com o objetivo de construir o maior mercado da América do Sul. Denominado Mercado del Puerto, foi inaugurado em 10 de outubro de 1868. O projeto e a construção ficaram a cargo do engenheiro R.V.Mesures, que também foi responsável por controlar a fabricação das peças em fundição metálica que foram desenhadas e executadas em Liverpool, Inglaterra e montadas em Montevidéu.




Em seu centro existiu até 1897 uma fonte de ferro de forma circular, mas em 25 de agosto do mesmo ano se inaugurou em seu lugar um posto coroado por um relógio, nos anos 80, o relógio ficou sem funcionar, porém em 1996, a administração do mercado encomendou seu reparado ao relojoeiro artesanal Dardo Sánchez, que o ressuscitou em uma semana de trabalho intenso. Embora conserve as características originais da cobertura e fachadas exteriores, foi se transformando ao longo do tempo. Mas por sua arquitetura característica de uma época e por estar vinculada à evolução histórica do país, esta obra foi tombada como Monumento Histórico Nacional em 07 de agosto de 1975.






Os viajantes andaram por todo o mercado, tiraram fotos, aproveitaram para degustar o pastel típico do mercado e comprar algumas lembrancinhas. 




Após este passeio decidiram retornar às ruas da Ciudad Vieja, para continuar a conhecê-la. Porém depois de mais alguns quilômetros de andanças, optaram por retornar ao Mercado para almoçar por lá, aproveitando para experimentar, de fato, a culinária local, já que todos os restaurantes do Mercado possuem as típicas churrasqueiras uruguaias. Mas qual não foi a surpresa ao perceberam que as ruas calmas de horas antes estavam repletas de gente por todos os lados e que o mercado, tão tranqüilo, tinha se transformado em uma praça de festa.

Na véspera de Natal conhecer o Mercado del Puerto teve um sabor todo especial, já que as pessoas lotam todo o espaço do mercado e das ruas ao seu redor para comemorar a data. Além de muita música, dança e muita alegria, a festa é regada (literalmente) a Sidra. Garrafas e garrafas são abertas e seu líquido doce serve de chuva para banhar os participantes da festa.


Após comerem um típico churrasco uruguaio, tomar mais “cervezas” e um bom vinho, decidiram continuar o passeio. Andando pela Rambla 25 de Agosto de 1825 chegaram a Plazoneta de las Bóvedas onde se encontra a Casa de los Ximénez.




A Casa de los Ximénez é destinada atualmente a uma seção do Museu Histórico Nacional. Ela foi construída no início do período de ocupação portuguesa, entre 1817 e 1824. A casa evoca a tradição de Montevidéu com uma praça forte e o porto do mar. Sua fachada dialoga com as sólidas muralhas colonias da praça Las Bóvedas, que cerravam o casco urbano do primeiro assentamento de frente defensiva dos domínios espanhóis do Rio de La Plata, em uma zona de premante luta com os portugueses.


As antigas construções de Las Bóvedas é uma obra monumental de arquitetura militar realizada entre 1794 e 1806, que eram paredes paralelas que foram baseadas em bunkers, primeiro utilizadas como lojas e alojamentos das trocas e depois como depósitos.



Na praça se encontra o monumento histórico chamado de “Hernandarias”, inaugurado em 18 de maio de 1953, pelo uruguaio Antonio Pena. A estátua feita em bronze é uma homenagem a Hernando Arias de Saavedra, também conhecido como Hernandarias. Foi um crioulo descendente de colonizadores espanhóis, nascido em Assunção, Paraguai, mas que foi designado Governador da área colônia do Rio de La Plata em três períodos. Se dedicou de forma intensa a explorar territórios, principalmente nas planícies situadas ao sul do Paraguai, entre os rios Paraná e Uruguai. Depois de um ano cruzando o rio Uruguai, Hernandarias voltou a viajar para a “Banda Oriental” com uma importante tropa de gado dando origem a uma rica agricultura, cuja exploração foi uma das razões determinantes do importante processo histórico que culminou na efetiva colonização do território uruguaio, que havia sido despovoado pelos espanhóis. Ele também determinou que os portugueses fundassem posteriormente Colonia del Sacramento (lugar que iremos conhecer em outro capítulo).


Montevidéu em Imagens!



Para saber mais:


Total de Km Rodados: 0
Abastecimento: 0 litros
Hospedagem: Hotel The Place: Valor da diária: R$ 120,00
Hotel simples, mas organizado e limpo. Excelente localização. Internet grátis.
Sem estacionamento e com café da manhã.

Gasto total (dias 23 e 24 - com alimentação e passeios): R$ 572,00

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo nesta aventura e obrigado por compartilhar conosco!!!