Casal Aventura

Casal Aventura

28 de janeiro de 2011

Desvendando Foz do Iguaçu


 Viajar é muito mais que simplesmente ir em algum lugar, é mais que conhecer, mais que estar lá, é aventurar-se por caminhos desconhecidos e, muitas vezes, misteriosos. 
Vale a pena conhecer um pouco sobre a História do lugar a ser visitado, suas origens, suas atrações, suas lendas e mitos, seu povo.

Entretanto acredito que a cultura só nos é possível ter acesso de verdade quando nos misturamos a ela, quantos a vivenciamos. Nos próximas postagens, buscarei contar, de forma breve, um pouco sobre os lugares por onde Jorge e Andréa foram se aventurar, usando as imagens feitas pelo casal nesta grande aventura.
 

4º. Dia – 04.12.2010
Desvendando Foz do Iguaçu


Foz do Iguaçu é um município brasileiro localizado no extremo oeste do estado do Paraná e faz fronteira com a Argentina e o Paraguai. Foi criado em 1914 e sua população estimada em 2009 é de 325.137 habitantes, que ocupam uma área urbana com mais de 700 mil habitantes. A cidade é conhecida pelas Cataratas do Iguaçu (uma das finalistas do concurso que escolheu as 7 Maravilhas da Natureza) e a Usina Hidrelétrica de Itaipu, a maior usina hidrelétrica do mundo, que em 1996 foi considerada uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno pela Sociedade Americana de Engenheiros Civis

Pesquisas arqueológicas realizadas pela Universidade Federal do Paraná no espaço brasileiro do reservatório de Itaipu, antes de sua formação, situaram em 6.000 a.C. os vestígios da mais remota presença humana na região.

Em 1881, Foz do Iguaçu recebeu seus dois primeiros habitantes, o brasileiro Pedro Martins da Silva e o espanhol Manuel González. Pouco depois chegaram os irmãos Goy

cochéa, que começaram a explorar a erva-mate. Oito anos após, foi fundada a colônia Militar na fronteira - marco do início da ocupação efetiva do lugar por brasileiros e do que viria a ser o município de Foz do Iguaçu.


As principais fontes de renda de Foz do Iguaçu são o turismo e a geração de energia elétrica. Foz do Iguaçu é a 3º economia do estado com PIB de 5.467.714.000. É conhecida internacionalmente por suas atrações, que trazem visitantes do Brasil e do mundo.
Conforme combinado, passaram o dia em Foz do Iguaçu, já acordaram animados com os passeios programados para o dia.
  
Primeiro foram comprar umas "muambinhas" no Paraguai - Cidade Del Leste  em homenagem a consumidora de plantão...... Paty!!!!!!
A Andréa mostrou toda sua mudança de filosofia de vida: NÃO COMPROU NADA!!!!!!
Quer dizer, apenas umas coisinhas bem pequenas, mas para uso coletivo da família Padovani, tudo muito útil, nada de supérfluo.


Um passeio cheio de aventura,  além da multidão de gente passando a pé e de carro, e de moto, e de van, e de buzu, na Ponta da Amizade, uma loucura organizada; na volta teve direito ao Jorge sem chinelo (o dele quebrou a tira, e olha que era Havaiana que não deforma nem solta as tiras, mas não soltou, quebrou de gasta mesmo).




Enquanto isto, uma chuva torrencial se formou em um céu que estava mais do que cinza, era quase preto. Enfim, na volta, atravessaram a ponte, sobre o rio Paraná (que divide as fronteiras entre Brasil, Paraguai e Argentina) em meio a um vento que quase levou ponte abaix
o, e a Paty e a Andréa (em virtude do tamanho) e que foi motivo de risos e certo medo!

Depois souberam que o vento tinha sido tão forte que derrubou uma torre na Represa de Itaipu... E aposto que vocês pensaram que fosse exagero, não é mesmo?!?

Após o almoço (feijoada à vontade) em um Restaurante em frente ao hotel, chamado Bier Barten, aberto desde 1981, com excelente atendimento e ótima comida, foram realizar o passeio ao Parque Nacional do Iguaçu e visitar as Cataratas.

Para darem início ao passeio turístico não poderiam ir de outra forma: Ônibus coletivo; afinal a guia turística, vale lembrar, era a Andréa e os amigos sabem o quanto ela gosta de andar de ônibus.
Mas pelos sorrisos podem perceber que TODOS se divertiram a beça.

O Sandro, com este “modelito” não está lembrando um Office-Boy???
 





A galera tomou conta do “buzu”.... sem a menor cerimônia, fizeram uma farra!
As capas de chuva são para se proteger... da chuva, é claro, afinal o dia amanheceu nublado e ameaçava chover sem parar.








E a Andréa, claro estava super feliz com a “brincadeira”... e até o Jorge se divertiu.





A mais famosa atração turística em Foz do Iguaçu é o conjunto de quedas denominadas Cataratas do Iguaçu, no Parque Nacional do Iguaçu (Patrimônio Mundial Natural da Humanidade tombado pela UNESCO), a Hidrelétrica Binacional de Itaipu (maior hidrelétrica do mundo em produção anual de energia), o Marco das Três Fronteiras, a foz do Rio Iguaçu no Rio Paraná (área onde as fronteiras da Argentina, Brasil e Paraguai se encontram), a Ponte Internacional da Amizade (divisa entre Brasil e Paraguai) e Ponte da Fraternidade (divisa entre Brasil e Argentina).
Também tem o Parque das Aves (com aproximadamente 900 aves de 150 espécies), mas este fará parte de um outro capítulo desta história, pois iremos falar dele na viagem de volta.


 O Parque Nacional de Iguaçu foi criado pelo decreto federal no. 1035 de 10 de janeiro de 1939, sua superfície total abrange do lado brasileiro uma área de 185.262,5 hectares, com um perímetro de aproximadamente 420km, dos quais 300 km são limites naturais representados por cursos d'água, sendo que lados brasileiro e argentino têm, juntos, aproximadamente 225 mil hectares. Em 17 de novembro de 1986, durante a conferência geral da UNESCO realizada em Paris, o Parque Nacional do Iguaçu foi tombado como Patrimônio Mundial Natural da Humanidade, constituindo-se numa das maiores reservas florestais da América do Sul.

O Parque Nacional do Iguaçu tem este nome por incluir em sua área importante parte do rio Iguaçu, aproximadamente 50km do curso do rio, e as mundialmente conhecidas Cataratas do Iguaçu. Ele é o maior e mais importante parque da Bacia do Prata e foi o primeiro parque no Brasil a receber um Plano de Manejo, por abrigar um importante patrimônio genético de espécies animais e vegetais, algumas ameaçadas de extinção, como este aí da foto: quati.
  

Para entrar na Reserva se utiliza um ônibus, movido a combustível natural.


Sandro e Jorge quiseram a foto do primeiro passo rumo ao desconhecido mundo das Cataratas.



A palavra Iguaçu significa "água grande", na etimologia tupi-guarani. Os grandes saltos são 19, três deles do lado brasileiro (Floriano, Deodoro e Benjamin Constant) e os demais no lado argentino. A disposição dos saltos - a maior parte deles no lado argentino e voltados para o Brasil - proporciona a melhor vista para quem observa o cenário a partir lado brasileiro.

As Cataratas são formadas pelas quedas do rio Iguaçu. O rio Iguaçu mede 1200 m de largura acima das cataratas. Abaixo, estreita-se num canal de até 65m. A largura total das Cataratas no território brasileiro é de aproximadamente 800m e no lado argentino de 1900m. Dependendo da vazão do rio, o número de saltos varia de 150 a 300 e a altura das quedas varia de 40 a 82 metros resultando numa largura de 2.700 metros, com formato semicircular. A vazão de água média do rio em torno de 1.500 m3 por segundo, variando de 500 m3/s nas ocasiões de seca e de 6.500 m3/s nas cheias. Dezoito quilômetros antes de juntar-se ao rio Paraná, o Iguaçu vence um desnível do terreno e se precipita em quedas de 65 m de altura em média, numa largura de 2780 m. Sua formação geológica data de aproximadamente 150 milhões de anos.

Todo este aguaceiro faz com que seus visitantes saiam totalmente encharcados, principalmente quando atingem o final desta plataforma ao lado... estão vendo que ela chega bem pertinho das quedas... a sensação é de como somos pequenos diante da Mãe Natureza.

Nesta hora, as roupas de chuva foram muito úteis. E Jorge e Andréa não tiveram dúvida: vestiram suas capas de chuvas apropriadas para viagens de moto e encararam as águas do Iguaçu. Eles não se descuidaram e se preparam para enfrentar a MONTANHA DE ÁGUAS.














Acredito que será difícil para os casais descreverem tamanha emoção, tamanha comoção diante da maravilha que são as Cataratas do Iguaçu. Somente vendo (e ouvindo) pessoalmente é que se pode ter a dimensão da grandeza deste espetáculo.

Depois da visita, o retorno é por um elevador panorâmico... mas nada é mais emocionante do que se sentir “no meio” das quedas.


Bem, sem dúvida foi a maior emoção e as imagens mais marcantes até aqui.











Fonte para saber e conhecer mais:
http://www.cataratasdoiguacu.com.br/

Desvendando em movimento....




Total de Km Rodados: 0
Abastecimento:
Hospedagem: Hotel Três Fronteiras (www.hotel3fronteiras.com.br) - Valor da diária: R$ 130,00
3 Estrelas: Simples mas limpo, bom café da manhã e um pessoal simpático, internet paga, excelente localização, com restaurantes próximos e condução fácil.
Gasto total (com alimentação): R$ 266,00 *

Nesta valor não estão inclusos os passeios:
Taxi a Ciudad Del Leste: R$ 25,00 por pessoa
(não aceite o taxi do Hotel, cobram caro, vale ir de ônibus ou taxi comum – Leia relato da parada na volta)
Parque Nacional do Iguaçu: R$ 22,00 por pessoa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo nesta aventura e obrigado por compartilhar conosco!!!